17/01/2012

Escolheu cuidar dos sonhos.


Vim dizer que estou esquecendo da tristeza. Que um dono ocupa meus pensamentos.
E durante a noite quando as luzes apagam ele canta canções de ninar para eu dormir.
Zela meu sono para ninguém roubar meus sonhos.


Milane Matias

11/01/2012


Em um simples aceno minha alma vai embora.



Milane Matias

03/01/2012

Houve um tempo em que eu sonhei.


Eu habitava terras distantes, terras estranhas, terras que solitariamente me deixavam feliz. Lá existiam problemas onde facilmente eu resolvia. Existia um amor que em instantes eu fazia questão de acabar com suas agonias. Existiam pessoas as quais eu conhecia perfeitamente bem. Era a minha terra. Então tive que voltar. Peguei todos meus sonhos, todos os meus desejos e sorrisos e coloquei dentro de um pote, para que de tal modo tudo ficasse guardado me esperando. Mas o tempo é traiçoeiro e nem sempre ele traz, às vezes ele leva. Ele me levou para distante da minha terra. Distanciou-me dos meus sonhos.
Quando paro e penso, pergunto-me quem é o culpado? O tempo que não me esperou, ou eu que não acompanhei o tempo?



Milane Matias

Pobre jarro...


Não existe absolutamente nada dentro deste velho jarro!



Milane Matias


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©